sábado, 4 de janeiro de 2014

QUARTA SONORA


QUARTA SONORA com o show do DUO BREJEIRO (Eva Figueiredo e Paulinho Brandão). 
Quarta-feira dia 8 a partir das 20 horas
Ingressos já à venda por R$15,00



Eva Figueiredo,clarinetista e cantora, é formada em Licenciatura/Música pela UDESC. Atualmente cursa clarinete popular na EMESP – Tom Jobim, (Escola de Música do Estado de São Paulo).Participou de diversas Oficinas de Música, em Itajaí, Curitiba e Florianópolis, tendo aulas com Gabriele Mirabassi (clarinete), Arismar do Espírito Santo (prática de conjunto), Mário Séve (prática de choro), Vinícius Dorin (prática de MPB), Maestro Spock (prática de frevo), Léa Freire (percepção para improvisação), André Mehmari (prática camerística), Izabel Padovani (canto), Mauro Senise e Gilson Peranzzetta (improvisação) e Chico Saraiva (composição). Desde 2006, participa como instrumentista e cantora de vários projetos ligados a cultura brasileira e a música popular. Em 2012 acompanhou o artista Tião Carvalho, em shows no Maranhão. No mesmo ano, tocou no projeto ComVida ao lado dos artistas François Muleka e Chico Saraiva, em Florianópolis. No âmbito da Música Instrumental integra o septeto Clã Instrumental, que fez turnê pela Argentina em 2012 e esteve no festival Jazz a La Calle, Uruguai, 2013. Com este grupo, acaba de gravar o primeiro CD a ser lançado este ano. No âmbito erudito, integrou a Orquestra Sinfônica do Estado de Santa Catarina, OSSCA, de 2009-2012. 


Paulinho Brandão, violonista, é Graduando do curso de Licenciatura em Música pela UDESC e aluno de violão popular na EMESP. Estuda violão popular, harmonia, composição e arranjo desde os 12 anos, sendo aluno do Professor Wslley Risso por 10 anos. Na área do violão erudito estudou com Julio Córdoba Pires e Luiz Mantovani. Integra atualmente os Duo Kaloré de música brasileira e o septeto Clã Instrumental, que fez turnê pela Argentina em 2012 e esteve no festival Jazz a La Calle, Uruguai, 2013. Este mesmo grupo acaba de gravar o primeiro CD a ser lançado este ano. Em 2012 acompanhou o artista Tião Carvalho, em shows no Maranhão. Fez participação especial no trabalho de baixo e voz intitulado “O Som do Vazio” que lançou CD no ano de 2010. Tocou na Oficina Instrumental Florianópolis, em 2008, grupo que trabalhava com composições e arranjos próprios e tinha como organizador Alegre Correa. Criou e arranjou a trilha sonora original da peça “A Pedra Arde”, onde incorporou o elenco nas apresentações no Festival de Teatro Isnard Azevedo em 2007. Nos útimos dois anos têm participado de grupos musicais atuantes na cena musical de Florianópolis, como: Projeto Cena Instrumental, do qual foi idealizador; Duo Arapuca, que iniciou projeto de pesquisa sobre as músicas de Dorival Caymmi, fazendo arranjos originais e estreando o primeiro show em 2012.